quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Um leque com um menino montando um gafanhoto


aqui apresentei este leque, que herdei da minha avó Mimi, uma coisa muito delicada, decorado com um ramo de flores e um medalhão onde está representado um menino montando num gafanhoto. Sempre achei que este rapazinho com um ar maroto em cima de um gafanhoto representaria uma personagem de uma fábula ou de um qualquer conto infantil, mas nunca consegui identificar a história, apesar de ter vasculhado toda a internet.
 

Há uns tempos uma das seguidoras desta página, a Maria Paula, apresentou no seu blog uma peça de louça, representando muito provavelmente Polegarzinha de Hans Christian Andersen, um clássico da literatura infantil e no comentário que fiz a este post mencionei este leque, representando uma espécie de gnomo, montado num gafanhoto, lamentando-me que nunca tinha conseguido identificar a figura que ele representava.

Talvez por ter sido educadora de infância e ser sensível ao tema, a Maria Paula lançou-se numa pesquisa desenfreada na internet sobre esta figura do leque e descobriu um prospecto publicitário, datado de cerca de 1880, com um menino igual à figura do meu leque, um boneco de porcelana alemão dos anos 20, da Rosenthal, e ainda dois botões diferentes, todos eles representando uma criança em cima de um gafanhoto. Percebi que esta figurinha montada num grilo ou gafanhoto foi um tema popular nas artes decorativas dos finais do XIX e da primeira metade do século XX, o que reforçou mais a minha ideia de que se trataria de um herói de um conto infantil ou de uma fábula, mas qual?

Continuei as pesquisas da Maria Paula no Google e descobri mais prospectos publicitários exactamente iguais à figura do meu leque, mas publicados em diferentes países, França, Inglaterra e Estados Unidos. Contudo, encontrava sempre imagens desses prospectos em papel publicados por antigas lojas ou armazéns, em sites de venda on-line ou no pinterest, e a informação acerca deles nessas páginas era escassa ou nula. Até que um belo dia, encontrei uma destas imagens publicitárias num blog americano http://www.papergreat.com/2013/02/victorian-trade-card-for-jose-brown-of.html, escrito por Chris Otto, que aventava a hipótese de se tratar de uma representação de Tom Thumb.
 
O tema do menino montado num gafanhoto foi popular em todas as artes decorativas nos finais do XIX e na primeira metade do Séc. XX. Perfumador. Foto Rubylane.com
 
Este Tom Thumb é uma das histórias mais populares da literatura. Terá tido origem na vida de um menino, que existiu realmente no século XVI e ao longo dos séculos XVII e XVII tornou-se uma história extremamente popular em Inglaterra, contada várias vezes por diferentes autores. No século XIX, as aventuras de Tom Thomb começaram a ser publicadas especificamente para o público infantil e autores como Charlotte Yonge e Dinah Mulock adaptaram a antiga narrativa, expurgando alguns aspectos considerados menos próprios e dando um remate moral aos episódios. A história tem muitos pontos de contacto, com o Pequeno Polegar de Charles Perrault ou a versão dos irmãos Grimm e ainda a Polegarzinha Hans Christian Andersen.
 
Ilustração da edição de Tom Thumb de 1906. Tom Thumb monta um rato, uma borboleta, luta com uma espada contra uma aranha, mas não monta um gafanhoto
Contudo, continuava com as minhas dúvidas acerca da identificação deste menino montado num gafanhoto como o Tom Thumb, pois nem sempre podemos confiar em tudo o que está escrito nos blogs, e de facto nas pesquisas, que fiz acerca das ilustrações das várias versões do conto, via o pequeno Tom Thumb montado num rato, numa borboleta, ou a lutar com uma espada contra uma aranha, mas nunca a montar um gafanhoto, até que um dia encontrei uma edição inglesa desta história, da autoria Václav Tille, ilustrada por O. Stafl e publicada em Praga, na Checoslováquia, pela editora B. Koci, em 1922, onde aparece o nosso Tom Thomb à garupa de um espécie de gafanhoto ou grilo.
 
 


Little Tom, segundo a versão de Václav Tille. Edição on line em https://archive.org/stream/littletom00till/littletom00till#page/n5/mode/2up

Tinha finalmente conseguido confirmar que o Menino do meu leque era uma representação de uma das muitas variantes da velhíssima história de Tom Thumb.
 
 
 
 

9 comentários:

  1. Claro, como sabemos que o sádico blogger adora, havia escrito um comentário para ti, que se perdeu na hora de publicar. Enfim, resumo para apenas dizer que o Little Tom está montado em um besouro na ilustração que você usou, mas há outra onde ele está montado em um gafanhoto, que ainda por cima está voando:
    https://archive.org/stream/littletom00till/littletom00till#page/54/mode/2up
    abraços!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fábio

      Tu realmente és um homem atento. Sem dúvida é essa a imagem mais próxima. Vou actualizar o post. Um abraço de Lisboa para a velha capital do Brasil

      Eliminar
    2. No comentário original dizia o quanto adorei acompanhar o teu processo investigativo em busca das origens do menino que cavalga insetos!
      Abraços da antiga capital do Brasil, provisória de Portugal, e do Reino Unido de Brasil, Portugal e Algarves! (quem mandou me provocar, hahaha...)

      Eliminar
    3. Fábio

      Creio que andei mais de seis anos a tentar identificar a que conto de fadas ou fábula pertencia esta figurinha. Periodicamente, lembrava-me do assunto e lá ia pesquisar para a net e sempre sem resultados. Também sempre que me passava pela mão qualquer livro que contivesse leques, olhava muito atentamente na esperança de descobrir um igual. Mas a persistência dá sempre resultados.

      Quando o nosso D. João VI fugiu para o Brasil provocou esta confusão de capitais, a que mais tarde se acrescentou mais uma confusão, a cidade de Brasília.

      Enfim, só tem que esperar que Brasília seja engolida novamente pela selva, para retomarem o vosso lugar natural de capital do Império do Brasil

      Eliminar
  2. Isto foi uma saga. Para lá da Maria Paula e do Fábio, também eu andei a vasculhar a net, apesar de não ter conseguido apresentar resultados satisfatórios.
    Foram anos de pesquisa até aparecer a origem do desenho.
    Ser-se persistente compensa, muito bem!
    Manel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Manel!
      Eu não pesquisei nada! O mérito é todo e apenas de vocês três! Apenas folheei o livro no link que o Luís publicou.
      abraços!

      Eliminar
    2. Manel

      É bem verdade. Andei durante mais de seis anos a procurar descodificar esta imagem do menino com o gafanhoto. Tu também me enviaste um conjunto de imagens de folhetos das duas primeira décadas do século XX com o menino montado no gafanhoto, o que reforçava a ideia que a figurinha representaria uma história muito popular que toda a gente reconheceria de imediato. Mas, passado quase um século, a imagem tornou-se indecifrável. A persistência compensa sempre.

      Só é pena, não conseguir ler a inscrição que está na base do leque, pois as extremidades de algumas varetas estão danificadas. Talvez essa inscrição fornecesse uma pista acerca do fabricante ou do encomendador. Esse será um assunto para outro post. Um abraço

      Eliminar
  3. Caro Luís!
    E renasceu o nosso Tom Thumb!! Foi sem dúvida apaixonante a busca pela identidade deste menino que aparece tantas vezes representado mas com pouca informação sobre a sua origem. Curiosamente ao fazermos a pesquisa usando o nome Tom Thumb não somos conduzidos à imagem que tão afincadamente procurámos.Mas se usarmos por exemplo, os termos "elf riding grasshopper", aparecem-nos dúzias de imagens do nosso Thumb representado nos mais diversos materiais... Por aqui se vê quão árdua foi esta pesquisa sobre a verdadeira identidade deste menino. :) Trabalho árduo mas gratificante.
    Não sabia que o Manel também tinha sido apanhado por esta onda "Quem será o menino do gafanhoto". Estamos então, todos de parabéns especialmente o Luís que conseguiu chegar à identidade desta personagem.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Paula

      A descoberta da identidade deste menino foi sem dúvida um trabalho colectivo. Antes disso, fartei-me de pesquisar na net por palavras chave em inglês, francês, espanhol e sei lá que mais, sem obter resultados relevantes. Como referi ao Manel, no passado este menino foi uma personagem popular que toda a gente identificava e usada em todas as artes decorativas. Depois sua ajuda até encontrei um cata-ventos com uma representação do Tom Thumb. Hoje, parece que esta representação caiu no esquecimento e foi complicado identificar o menino montado no gafanhoto.

      Agora fica só a faltar a leitura da legenda do leque.


      Bjos

      Eliminar